/lop/ - Política, Sociedade, Religião

Sem relação alguma com o /pol/.


Nova Resposta
Nome
X
Sage
Mensagem*
Ficheiros Máx 2 ficheiros100MB total
Palavra-passe
[Responder]


Aviso: >>>/meta/10480


1200px-Nuvola_LGBT_flag_borderless.svg.png
[Esconder] (61.9KB, 1200x960) ImgOps
Isto não é um fio em que expresso a minha opinião mas sim de tentar perceber algo que vocês poderão ter a resposta.
Se um partido que não seja de esquerda apoia os LGBTs, dizem logo que é pinkwashing, se não apoia, dizem logo que é homofobia, transfobia, bifobia e etc.
A minha questão é: o que é que os LGBTs querem afinal?
Respostas: >>490 >>493 >>506
Não me expressei completamente como queria. Vou acrescentar um termo à minha questão para evitar confusões:
O que é que os LGBTs DE ESQUERDA querem afinal?
Respostas: >>503
bc249110f822bd2ce269159c134c1823ed0583ac5d2022ecf62a2d1e25aaa566.jpg
(23.3KB, 250x196) ImgOps
>os LGBTs
Os LGBTQ+s não existem na realidade: são um reducionismo social dos criadores do proletariado™ e do seu reboot mais recente Os99%™ que segue a velha táctica de unir grupos fundamentalmente diferentes uns dos outros atrás de uma dicotomia rejeitados da sociedade/explorados v exploradores/senhores para ganhar número rapidamente e capital político/poder.

Gays, lésbicas, bi-sexuais, transexuais e semelhantes grupos têm existências, vivências, círculos sociais e até histórias muito diferentes e a dita "união" e convivência alargada entre estes grupos contínua a ser (para já) uma minoria dentro das próprias minorias, que é normalmente associado à esquerda, com quem a restante maioria dos integrantes destes grupos contínua apenas a colaborar em assuntos fracturantes como os do casamento homossexual e da adopção, não muito diferente do fenómeno do free-riding detesto novilíngua, mas não encontrei termo semelhante dos trabalhadores não-sindicalizados em relação aos CCTs e ACTs.

>Se um partido que não seja de esquerda apoia os LGBTs, dizem logo que é pink-washing
Porque como já foi dito acima, um grupo radical vive do extremo nós o povo contra o resto do mundo e afirmar-se como o único capaz de ter a mensagem verdadeira e conseguir essa união, deixar introduzir outras pessoas na equação é quebrar essa união mítica e mostrar que afinal esse grupo outrora coeso pode ter afinal ideologias e pontos de vista diferentes.

>o que é que os LGBTQ+s querem afinal?
O lobby LGBTQ+ político quer, como qualquer lobby, continuar a lutar por mais benefícios para aqueles que defende e continuará a fazê-lo desafiando mesmo a lógica e o senso-comum, é o trabalho deles, da mesma maneira que hoje se acha ridículo que os lobbies das grandes tabaqueiras tenham encomendados estudos científicos que afirmavam a pés juntos que fumar afinal fazia bem e era tudo uma conspiração.

As grandes empresas apoiam, porque com isso ganham mais um segmento altamente estruturado de clientes a quem podem vender os seus serviços e produtos e "limpam" a sua imagem social desenhando umas bandeiras nos logos e nos seus produtos, para distrair os mais militantes de que esses mesmos produtos são feitos com mão de obra quase escrava e através da exploração de marginalizados.
Acca-01-38.jpg
[Esconder] (124KB, 1280x720) ImgOps
>>481 (OP) 
Se um partido politico nao apoia direitos das pessoas que pertencem a comunidade lgbt, entao é como se fosse contra. Falta de açao é uma açao que, como todas as outra têm consequencias. Fazes a diferençiaçao entre partidos de direita e esquerda mas as mesma acusações de homofobia cairiam sobre o Bloco se eles nao apoiassem a comunidade lgbt. Se calhar ate mais visto que seria de pensar que eles apoiariam a comunidade.

As pessoas LGBT e os seus apoiantes querem o mesmo que tu. Ter uma vida segura e sossegada.
Respostas: >>491 >>494 >>495 >>507
6bfec1ffa5f663744ce91eeee78a9291e7fbb3677fd0498d4ce565e5debd66e6.gif
[Esconder] (103KB, 220x220) ImgOps
>>490
>se não estás connosco, estás contra nós!
>nenhuma acção é uma acção em si mesmo!
pumba, senhores e senhores, este é o vosse cérebro em esquerdalhices. 

>As pessoas LGBT e os seus apoiantes querem o mesmo que tu. Ter uma vida segura e sossegada.
Essa era a mensagem do século passado, e mesmo que assim fosse, apoiariam iniciativas que os protegessem no global tais como investir mais e melhor nos serviços de segurança e policiamento para impedir que sejam linchadas no meio da rua e apoiar reformas no sistema judicial para que o mesmo se torne mais rápido e eficiente, para que possam processar gente que os insulte, discrimine ou difame e ainda ganhar dinheiro para passar um fim-de-semana em Mykonos.

O que as pessoas LGBT querem hoje em dia é representação e visiblidade dentro das comunidades para conseguirem cada vez mais influenciar o processo de tomada de decisões, não são diferentes de qualquer um dos outros milhentos grupos sociais e toda a narrativa de muh perseguição perde o sentido quando num outro canto do planeta ainda se matam e queimam homosexuais em processos apoiados pela lei/estado locais.
fuck_this_gay_earth.gif
[Esconder] (322KB, 210x131) ImgOps
>>481 (OP) 
>O que que os LGBTs querem afinal?
Levar na peida que que tás à espera
>>490
O absoluto estado deste maluquinho.
Como te atreves a usar uma imagem do Jean nessa posta patética?
>>490
Maninho, ter uma vida segura e sossegada é o que eles já têm. Se eles querem tanto ter uma vida sossegada, nem andavam involvidos em politiquices como andam.
4512345.JPG
[Esconder] (54KB, 949x574) ImgOps
>>483
>O que é que os LGBTs DE ESQUERDA querem afinal?
Mais reconhecimento. Mesmo que lhes faças os favores todos eles vão continuar a fabricar novas relações e misticismos de opressão para continuarem a ser vistos como um grupo de especial atenção.

As suas causas são usadas, tais como as outras semelhantes, para proteger o liberalismo e controlo institucional de qualquer criticismo. E como tudo o que nasce vai continuar a tentar impor um empiricíssimo inglês e de verdades que afirma serem neutras e objetivamente verdadeiras para conseguirem ser usadas para fins interventivos noutras nações em nome dos Direitos Humanos™.

Depois conseguem destruir qualquer movimento que ameace o regime pois tornam ele "inválido" caso não os apoie e não os considere parte da sua cultura. Desta forma conseguem divergir atenção e tornar todos os esforços para defender o regime, todas as empresas os apoiam, os media apoiam, as instituições de educação apoiam e o estado também apoia e ainda continuam a achar-se revolucionários no final do dia.

Por ultimo são as maiores vitimas do tipo de identidade de "perfil social", tiram mais significado identitário daquilo que mostram nas redes sociais, do que propriamente aquilo que são em relação ao seu cargo, ou comunidade em que participam.
Acredito imenso que se as redes sociais como twitter e instagrame tirassem a funcionalidade de escrever descrições na "bio" e meter pronomes a tua quantidade de pessoas a identificar como  trapézio ou "não binário" iria decrescer consideravelmente.
1599306635844.png
[Esconder] (2.6MB, 1947x1274) ImgOps
>>481 (OP) 
>o que é que os LGBTs querem afinal
Niguém sabe
1623773842178.jpg
[Esconder] (44.7KB, 682x567) ImgOps
1612207863073.jpg
[Esconder] (714.6KB, 1463x1170) ImgOps
>>490
Limao

10 respostas | 9 ficheiros | 0 IDs
A conectar...
Ações

Ações:

Captcha:

Instruções
NotíciasRegrasFAQLegal/DMCADoar

Todas as marcas registadas, direitos de autor, comentários e ficheiros neste site são propriedade e responsabilidade dos seus respectivos autores e proprietários. Só um louco levaria o que aqui é escrito a sério.