/lop/ - Política, Sociedade, Religião

Sem relação alguma com o /pol/.


Nova Resposta
Nome
X
Sage
Mensagem*
Ficheiros Máx 2 ficheiros100MB total
Palavra-passe
[Responder]


última_esperança.jpg
[Esconder] (102.4KB, 756x684) ImgOps
Apresento-vos o último partido baseado em Portugal
Respostas: >>246 >>678
>feminismo mau
Estamos de volta a 2016?
Respostas: >>154
Mas esse é o PNR, amigo. Há anos nas listas eleitorais e nunca conseguiram nada e tiveram a única hipotese de serem eleitos roubada pelo Chega que lhes tirou qualquer espécie de eleitorado de direita que podiam ter. Se antes não conseguiram nada, depois do CH ainda menos.
Respostas: >>150
>>148
São baseados demais para este país
icebreaker.jpg
[Esconder] (83.9KB, 650x432) ImgOps
Movimentos como o PNR e dez anos antes o MAN falharam e não conseguiram furar porque não tinham massa crítica, o PSD e CDS ainda tinham muita força e agrupavam grande parte dos normies que agora votam no Chegger e aquilo nunca passou de uma agremiação de tolinhos lixoboetas irrelevantes, basicamente uma materialização do /pol/ na vida real.

O Chegger também é uma bosta, mas já é um partido quebra-gelo mais decente e bem organizado e a tendência é que com experiência política e formação de quadros tudo o que venha dali seja melhor, ainda que provavelmente não venha diretamente do Chegger. 

Eu já acho muito positivo que eles se assumam como "direita" em vez de andarem com cantigas de "centristas" e "democratas-cristãos" que já não enganam ninguém.
>>145
Sim eles ainda estão a ver cringe compilations no YouTube, entretanto o resto do mundo seguiu em frente, Portugal está sempre 10 anos atrasado nestas coisas.
Respostas: >>163
sub-buzz-1872-1617122363-12.jpg
[Esconder] (148.6KB, 654x1024) ImgOps
Esse tipo de propaganda já foi feito há mais de 100 anos atrás numa altura em que a sociedade era muuuuuiiiito mais conservadora e não resultou na altura, porque haveria de resultar agora?
Respostas: >>156 >>161 >>163
>>155
Boas Dr. Cucozão

O problema deste tipo de propaganda é que é direcionada a merdalheres - quando as merdalheres são na verdade irrelevantes
Se todos os homens acordassem um dia e quisessem pôr as merdalheres na cozinha, quem os parava?

Mas enfim, agora é tarde demais de qualquer das maneiras. O homem comum sofreu uma lavagem cerebral pesada. Nunca em outro período histórico foram os homens tão facilmente controlados pelas elites. Está acabado.
>>155
já percebemos os efeitos, temos que voltar
>>155
Mesma coisa acontecia ao contraio.
Fazer propaganda de alguma coisa a dizer que têm de apoiar porque é considerado a coisa "Progressiva", "Civilizadora" ou "Liberal" de se fazer. E a meio do seculo 19 o que menos faltava era otários a tentar responder à "questão social" e imaginarem todo o tipo de utopias que nunca se deram em nada.
Estar a dizer que na altura não resultou porque eramos mais "conservadores" é estar a tomar uma ideia muito linear da historia e lavada pela esfera anglo-saxónica.

>>154
Até os movimentos feministas nos EUA estão completamente fragmentados, aquilo já não passa mais nada que grupos de "intelectuais" nas faculdades a escrever livros e publicar papeis e inventar misticismos sobre novas maneiras de como a mulher é oprimida e passam mais tempo a andar à porrada uns com os outros.

>>149
Isto, e o Chagas também. São partidos muito mal organizados, não sabem responder ás ideias opostas, convencer o publico, ou adaptar para a melhor realidade do povinho.
Só existem para os outros partidos e a comunicação social fotografarem e "debaterem" e para sempre conseguirem afogar qualquer outra ideia que não gostam e possa ser associada a esse grupo.
Estar a responder com "mas o chagas está a ganhar popularidade" não me convence e o partido não só está mal organizado e com estratégias horríveis como as suas "vitorias" muito provavelmente vão ser de curta duração.
Respostas: >>164
>>163
O Ventouro é bem esperto e sabe que tambem tem de agradar á parte mais grunha da população para ser bem sucedido. Fosses tu para lá armado em pseudointelectoide irias acabar como o escudo identitário
Respostas: >>167 >>173
>>164
Isto, mais cómico que os esquerdalhos obcecados que estão agora no fio da punheta colectiva das sondagens são só ultrapassados pelos intelectuais maluquinhos da internet que lá vivem no Telegram a destilar ódio contra o Ventouro e a achar que vão criar uma utopia pagã pan-europeia em Porcogal.
Respostas: >>173
>>164
A parte mais grunha da população vai desaparecer e ser reposta com outra coisa não tão grunha.
>>167
>a destilar ódio contra o Ventouro e a achar que vão criar uma utopia pagã pan-europeia em Porcogal
Nunca vi tal coisa, mais provável em Portugal é teres grupos de teorias da conspiração ou de gajos a falar sobre ovnis
Respostas: >>188
>>173
Vão sempre existir grunhos seja num lado ou no outro, os esquerdolas ficam chateadinhos e obcecados porque ao invés de os repudiar, o Ventouro tenta agrada-los, soma e segue e o partido dele continua a crescer.
>"M-Mas m-mas é suposto marginalizar os grunhos! Temos de ser elitistas!"
Respostas: >>190
>>188
O triste é que os esquerdalhas em tempos já foram talvez quem mais se esforçou para chegar ao povão e andavam por aí a correr o país por caminhos de cabra com as suas iniciativas de alfabetização e de organização sindical e rural.

Hoje em dia, o esquerdalho padrão vive em bolhas urbanas de classe média, discute nas redes sociais e na faculdade e no máximo dos máximos vai ao protesto da moda abanar um cartaz e insultar os bófias porque #ACAB.
Respostas: >>191
>>190
Esse tempo dos Marxistas-Leninistas e companhia já acabou. Poucos são aqueles que até vão ler Carlos Marca hoje em dia.
>>142 (OP) 
O quāu mau é a situaçao do feminismo no Portugal? Quando comparada com a Espanha
Respostas: >>262 >>444
>>246
é um mal que se vai alastrando e quando deres conta já é tarde demais e elas já não querem voltar para a cozinha
women.png
[Esconder] (1.1MB, 1597x600) ImgOps
>>246
>O quāu mau é a situaçao do feminismo no Portugal
Basta olhar para a taxas de divórcio. Idiotas de esquerda irão dizer-te que é por causa de condições economicas e que não têm nada a ver com feminismo. No entanto, esses mesmos idiotas também acreditam que Portugal era mais pobre antes do 25 de Abril. Mas a taxa de divórcio nessa altura era quase nula. Se as taxas de divórcio hoje se devem as condições económicas, segundo a esquerdalhada, como é que podem afirmar que Portugal era mais pobre durante o regime Fascista se as taxas de divórcio eram quase nulas? Pura dissonância.
Respostas: >>535
>>444
>esses mesmos idiotas também acreditam que Portugal era mais pobre antes do 25 de Abril

Não quero comentar no resto da tua posta, mas esta parte aqui é de uma ignorância que até doí
Á uma diferença muito grande entre um país ter dinheiro e um país ser próspero - prosperidade é em relação á condição de vida das pessoas
E antes do 25 de Abril as pessoas não prosperavam, a maioria elas nem calçado tinham
E não, eu não saber que alguns urbanitas de Lixoboa ou do Porco tinham televisão, porque a realidade fora das cidades era que as pessoas mal conseguia proporcionar comida á família, e era por isso que todos meses em qualquer aldeola havia sempre funerais para putos
Respostas: >>590
>>535
O unico ignorante aqui és tú, porque em comparação com os outros paises da europa, portugal estava atrasado, mas o atraso ao hoje é maior do que era na altura. Qualquer indicador que me possas apontar, vai pôr sempre portugal atrás da Europa, mas antes do 25 de abril o pais progrediu mais do que antes. Mas tú não me vais dar uma fonte nenhuma a não ser as historiazinhas que o teu pai te contou depois de levar anos a ser lavado pelo expresso e pela RTP. As diferenças entre Portugal e a Noruega AUMENTARAM depois do 25 de Abril. Portugal progrediu mais na decada de 60 do que na decada de 80, ao contrário do que os cepos acreditam. O salazar deixou a vacas bem gordas e os cepos estoiraram tudo com o zé povinho a aplaudir.

>fora das cidades era que as pessoas mal conseguia proporcionar comida á família
Isso não mudou, as pessoas simplesmente mudaram-se para as cidades, e o facto de acreditares que tenha mudado diz-me que afinal o urbanita de Lixoboa es tú.
Respostas: >>591 >>670
>>590
O problema dos esquerdolas é que comparam o pré 25 de Abril com o padrões de vida de hoje e não com outros países nessa mesma época.
Respostas: >>592 >>670
portugal_and_democracy.png
[Esconder] (1.1MB, 1239x1230) ImgOps
>>591
Exato, a fotografia é um mau exemplo porque o PIB é irrelevante no que toca a vida das pessoas, mas ilustra bem o estou a dizer.
Respostas: >>857
>>590
>Mas tú não me vais dar uma fonte nenhuma a não ser as historiazinhas que o teu pai te contou depois de levar anos a ser lavado pelo expresso e pela RTP

Examente o que tu tás a fazer também
E já agora com a exceção dos meus primos e irmãos, na minha família já tinham todos pelos menos mais de 24 anos (e os meus avós nasceram nos anos 30), eles lembram-se muito bem de como era a vida sobre o "reinado" do ex. sr. contabilista de coimbra


>>fora das cidades era que as pessoas mal conseguia proporcionar comida á família
>Isso não mudou, as pessoas simplesmente mudaram-se para as cidades, e o facto de acreditares que tenha mudado diz-me que afinal o urbanita de Lixoboa es tú.

Que puto de retardado és tu?
Hoje em dia, em nenhum lado país é comum as pessoas perderem os filhos porque não os conseguem alimentar
E mesmo dentro das cidades até as pessoas que vivem nos bairros sociais aqui no Norte com o ordenado mínimo e a pedir roupa usada de familiares, não pessam nem de perto pelos mesmos degredos que era comum ainda á 50 anos atrás




>>591
>O problema dos esquerdolas é que comparam o pré 25 de Abril com o padrões de vida de hoje e não com outros países nessa mesma época.

Outro idiota
Até na puta da Alemanha Comuna as pessoas conseguiam comprar calçado
Fds até o Japão que tinha levado duas putas de 2 atómicas na boca já tinham melhores condições de vida nos anos 50 do que nós tínhamos no início da década de 70

E pra tua informação eu sou centrista e monarquista, por isso pra mim tanto este pântano socialista que temos hoje como o facista merda podem os dois ir-se foder e levar no cu
Respostas: >>851 >>857
>>142 (OP) 
O femininismo encoraja a mulheres a serem promíscuas mas mesmo assim os danones do ptchina nunca terão relações sexuais
Respostas: >>679 >>680 >>681
>>678
Isto. As mulheres são promíscuas e eles não adquirem, mas acham que se voltassem a uma altura em que as mulheres eram mais conservadoras iam adquirir com facilidade. A falta de noção é hilariante.
>>678
Tem a ver com o mercado sexual na modernidade. Um homem, por norma, contenta-se com qualquer uma mesmo que seja uma aberração, no entanto, isto não acontece com uma mulher, criando padrões bastante altos para a merda que possa ser. E a promiscuidade não implica necessariamente sexo, mas a rejeita da modéstia a favor do choque, a expressividade do corpo e tudo o que o tuiter invente que é moda. Não ironicamente, numa sociedade conservadora, seria mais fácil arranjar uma esposa do que uma bimba qualquer na rua, sendo um incêlo.
>>678
Não, encoraja apenas um retorno à natureza - sem quaisquer restrições sexuais.

Gajos - fisicamente atraídos pela grande maioria das gajas
Gajas - fisicamente atraídas por uma minoria de gajos

Claro que num ambiente assim cada vez mais machos sejam incelos. Não é nada de complicado.
Respostas: >>694
>>681
>Não é nada de complicado
Ok, não é nada de complicado. Ótimo, assim já não temos que nos incomodar a pensar no assunto é só acreditar no que o danone do ptchina e outros gurus incelos dizem e fica o assunto arrumado, merdalheres btfo
Respostas: >>706
>>694
Mas elabora aí no que discordas. Achas que sexualidade masculina e feminina são equivalentes e que a natureza é justa? É isso?
Editado por Escondido
Respostas: >>707 >>708
>>706
>sexualidade masculina e feminina são equivalentes
Não.
>natureza é justa
Sim.
>>706
Acho que não vale a pena, danone. Tu acreditas nisso não é por seres burro nem por nunca teres ouvido contra-argumentos. É porque queres/precisas de acreditar nisso e para isso precisas dum psiquiatra que eu não sou. Não é uma forma sub-reptícia de te chamar esquizo, é mesmo o que eu acho.
Respostas: >>709
>>708
Tu acreditas nisso não é por seres burro nem por nunca teres ouvido contra-argumentos. É porque queres/precisas de acreditar nisso e para isso precisas dum psiquiatra que eu não sou. Não é uma forma sub-reptícia de te chamar esquizo, é mesmo o que eu acho.
Respostas: >>711
>>709
Justo, mas não posso deixar de notar que aquilo em que eu acredito não me leva a toda uma vida de esquizopostar no ptchina e noutros xãs e aquilo em que tu acreditas sem dúvida leva(mesmo que não aches que é o caso contigo)
Respostas: >>712 >>714
>>711
Mas estás a esquizopostar neste preciso momento...?
Respostas: >>732
>>711
Então se o desgraçado não postasse nos xãs, a ideia dele era válida?
Respostas: >>721 >>733
>>714
Se ele não postasse nos xãs, nunca na vida teria estas ideias
>>712
Não, não creio. Mas também nunca ninguém tem noção de estar a esquizopostar quando está a esquizopostar, portanto acha o que preferires.
>>714
Quem não posta nos xãs não tem aquelas ideias mirabolantes. Se ele largasse os xãs provavelmente adquiria secso em três tempos.
>>670
>sou centrista e monarquista
Grande bait. Salazar mau porque as crianças morriam de fome. Reis bons porque as crianças morriam de fome.
Portugal de Salazar não é próspero porque o crescimento da economia não se traduz em melhores condições para a população geral. Portugal de D. João V é próspero porque a vinda de ouro já se traduz em melhores condições para a população.
Não é o seres monárquico que está errado, é essa dissonância fodida.
Respostas: >>993
Singapore-GDP-growth-rate-and-US-per-capita-GDP-1960-2004.png
[Esconder] (37.4KB, 850x470) ImgOps
>>592
Olha que engraçado. Encontrei uma coisa parecida que infelizmente só começa em 1960s (mas suspeito que os anos anteriores até são muito semelhantes) mas desvia ali algures em 1970s.

>>670
>Fds até o Japão que tinha levado duas putas de 2 atómicas na boca já tinham melhores condições de vida nos anos 50 do que nós tínhamos no início da década de 70
Burro. O Japão já era um país industrializado e com elevado nível de escolaridade quando levou com duas bombas atómicas. Portugal só teve oportunidade de investir nas suas infraestruturas e no ensino (por falta de recursos capitais e humanos) a partir da década de 50. 

E fê-lo com o seu próprio dinheiro, que tanto poupou para não voltar a ficar na situação calamitosa que a Monarquia e a 1ª República tinham deixado o país décadas antes, não andou de mão estendida a ninguém.
Respostas: >>868
>>857
>Singapore-GDP-growth-rate-and-US-per-capita-GDP-1960-2004.p
>>851
>Grande bait. Salazar mau porque as crianças morriam de fome. Reis bons porque as crianças morriam de fome.

Os Reis eram bons porque eram Chades que matavam Mouros e Espanhóis e patrocinavam viagens para os seus homens conquistar e foder, terras e cona estrangeira respetivamente, tudo em nome da glória da nação
Enquanto que o Salazar era um incelo, contabilista de meia-tigela que gostava de larpar como D. Afonso Henriques apesar de não ter nem um quarto de Testosterona que circulava num colhão do Conquistador

42 respostas | 6 ficheiros | 2 IDs
A conectar...
Ações

Ações:

Captcha:

Instruções
NotíciasRegrasFAQLegal/DMCADoar

Todas as marcas registadas, direitos de autor, comentários e ficheiros neste site são propriedade e responsabilidade dos seus respectivos autores e proprietários. Só um louco levaria o que aqui é escrito a sério.