/homo/ - Humanidades

Discussão de história, literatura, filosofia, etc


New Reply
Name
X
Email
Message
Files Max 4 files100MB total
Password
[New Reply]


e0c4b9df10d35be338b016cbc76e6fa4f270237c07aa63b7acc7871094d3efb2.png (u)
[Hide] (258KB, 645x901)
Danone aqui que só teve história até ao 9.º, mas que quer rever/aprofundar as suas bases.
Qual é o melhor livro/coleção para estudar toda a história de Portugal?
Deem recomendações.
Cumps
Replies: >>12 >>13 >>17 >>28
500x.jpg (u)
[Hide] (35.2KB, 500x775)
>>11 (OP) 
De facto também ando á procura de algo parecido. Andei a ler os dois primeiros volumes da coleção da pica relatada e sinto um pouco de vergonha de como fico a saber mais detalhadamente sobre a história e cultura de outros países comparativamente ao meu.
Replies: >>14
gun_sultan_mahmud.jpg (u)
[Hide] (248.5KB, 1502x712)
>>11 (OP) 
Bem se não quiseres ver "A Alma e a Gente" no tutube sempre tens algo do género:
https://www.manuseado.pt/produto/historia-de-portugal-de-jose-hermano-saraiva/

Cada volume é um tijolo, mas é separado por épocas e obviamente bem compreensivo nos seus tópicos
O problema é mas é arranjar-lhos visto serem antigos e este tipo de coisas não costuma interessar as pessoas

O que honestamente é uma pena
Ao contrário dos que os tugas pensam a nossa cultura é das mais ricas da europa e não temos falta de livros da nossa história até de tópicos tão pequenos como as nossas guildas medievais
O problema é que nunca vais encontrar disto numa livraria de franchise, tens de sempre procurar naquelas lojinhas das ruas de comercio que quase ninguém entra
Replies: >>14
>>13
>45 paus 1 volume
>1983
Com certeza que tem de haver algo mais moderno e mais acessível que isto.
Não existem outros volumes de autores que recomendes? Eu procuro acima de tudo algo que esteja bem organizado de forma cronológica e que não mergulhe em grandes detalhes assumindo que eu perceba o contexto mais amplo da história. Como o de >>12


Não sou o OP mas agradeço por recomendares a série da Alma e a gente, estava completamente esquecido que isso existia.
1507-1.jpg (u)
[Hide] (21KB, 400x400)
Não é nada demais, um livrito pequeno e barato que vi por acaso na fnac e acabei de levar por curiosidade

https://www.fnac.pt/D-Afonso-III-O-Bolonhes-Diogo-Freitas-do-Amaral/a6766760

Acabou por revelar-se uma boa compra
O autor é sucinto mas não ignora detalhes, é imparcial e cita várias fontes (até tem no final do livro uma bibliografia com tudo consultado)
Até dá o contexto geral da Europa na época pra entender-mos a situação da nação na altura

Fds as merdas que um gajo não aprende sobre na escola até sobre a nossa própria história
Do que me lembro das minhas aulas de Histórias, os reis da idade medieval que se falava é mesmo só: D. Afonso Henriques, D. Dinis, D. Pedro e a gaja morta dele, e por fim D. João
D. Afonso III aprende-se mesmo só pra responder aquelas perguntas de listar os reis

Mas ao ler este livro, este gajo torna-se facilmente dos mais interessantes:
>pai morre quando ele e o irmão mais velho Sancho ainda eram adolescentes
>os nobres começam a usar-los nas suas intrigas
>por causa disso os regentes casam a irmã deles com um rei sueco e mandam-no a ele e alguns amigos dele junto com ela lá pro ártico (efetivamente exilaram-no)
>dois anos depois a irmã morre a dar á luz
>não pode vir pra casa e os snow niggers não o querem lá
>felizmente a tia é rainha de frança
>vai pra frança com os colegas
>torna-se amigos do primo dele da idade dele, o futuro rei de frança
>literalmente vive "á grande e á francesa" e recebe a melhor educação da Europa na altura
>torna-se dos melhores generais europeus aos 20 anos por se distinguir na guerra dos 100 anos
>a rainha casa-o com uma viúva trintona, torna-se assim o Conde de Bolonha (dos gajos mais ricos da Europa)
>nunca dá filhos á francesa, em vez disso fode todas potas núbeis da corte
>o irmão dele apesar de no inicio do reinado ter guerreado quase 10 anos contra os mouros, subitamente perde a vontade de combater, não tem filhos, nao tá casado, e tornou-se um completo simp por uma pota castelhana qualquer
>o irmao literalmente só quer saber de agradar a castelhana e por causa disso o reino caiu no caos
>a nação tornou-se numa merda quase de fantasia negra, crime assola o país, cidades estão infestadas de gangues, nobres tornaram-se na maioria "robber barons", o clero tornou-se ganancioso, e as colheitas estão a falhar, a economia está na banca rota
>a merda tá tão má que os poucos nobres e bispos honestos pedem ao papa pra distituir o rei Sancho e coroar Afonso
>o Vaticano aceita mas primeiro dá uma ultima oportunidade a Sancho pra ganhar juízo
>Sancho caga no ultimato porque só quer foder a castelhana
>Papa retira-o do poder e ordena a Afonso pra se tornar regente até os filhos de Sancho chegarem á maioria de idade
>Sancho e os nobres que o apoiam tentam derrotar Afonso, mas perdem miseralmente, Afonso é um líder demasiado competente e carismático 
>Sancho morre na Espanha sem filhos
>Afonso deixa a francesa em Bolonha sem filhos, casa-se com uma castelhana pra acalmar o paneleiro que governava aquele pardieiro
>dá 7 filhos á castelhana, a francesa fica fodida e passa os restos dos dias a tentar obrigar a igreja a desfazer o casamento dele com castelhana e tornar-se rainha de portugal
>obviamente a igreja apesar de concordar com a francesa, não faz nada porque o bem do reino de portugal é mais importante que uma velha com útero seco
Afonso e os amigos dele ocupam todas posições politicas de importância
>limpam a nação de lixo e reestruturam a constituição e o estado em algo bastante parecido á França
>dá mais poder e direitos ao povo e proteções contra os nobres
>retira poder dos nobres que não o apoiaram só mesmo para os foder
>dá uma volta á economia
>conquista o Algarve fácil
>abre universidades e guildas
>portugal torna-se das nações europeias mais prósperas e estáveis
>fode todas potas de nascimento nobre que pode, até as mouras

Puta de autentico Carlão
Replies: >>16 >>20 >>25
>>15
não sou o op mas obrigado por postares, cresci quilhões a ler isso
>>11 (OP) 
aí tens danone
ah_marques.jpg (u)
[Hide] (50.4KB, 500x710)
rui.jpg (u)
[Hide] (52.7KB, 307x475)
Não existe nenhum livro/colecção de história consensualmente bom, dado que a história é uma "ciência" hoomana e por isso dada a várias interpretações consoante a lente ideológica do historiador.

Há poucos historiadores que sejam peritos no campo global da história do país, muitos são perítos numa questão x ou num período y e interessa mais ver os seus trabalhos individualmente.

Em Portugal, a facção de "esquerda" da história é a dominante praticamente desde meados dos anos 60 que inclui cânones mais "neutros" como o José Mattoso, o A.H de Oliveira Marques e outros abertamente de esquerda como o Fernando Rosas ou o Rui Tavares.

A ala da "direita" é muito mais tímida e cinge-se praticamente a alguns intelectuais como o prof. José Hermano Saraiva, o Jorge Borges e recentemente outros como o Jaime Nogueira Pinto, o Rui Ramos e o Ricardo Marchi.

Deixo-te op, os dois livros mais generalistas que me ocorro das duas correntes.
>>15
>Fds as merdas que um gajo não aprende sobre na escola até sobre a nossa própria história
>Do que me lembro das minhas aulas de Histórias, os reis da idade medieval que se falava é mesmo só: D. Afonso Henriques, D. Dinis, D. Pedro e a gaja morta dele, e por fim D. João

Oh pá porque para a maioria das pessoas a disciplina de História acaba no 9º
Por isso ao longo do 3º ciclo, cada semestre tem de equivaler um período histórico
Como tal os professores só se podem dar essas épocas apenas superficialmente

No entanto é pouco estípido nem mencionarem que o país estava quase a implodir no final do reinado de Sancho II
Replies: >>21
>>20
Isso vai ser sempre um dos problemas da historia e de muitas outras disciplinas.
É pouco tempo e é difícil ensinar a miúdos as situações politicas sem que simplesmente não façam mímica do texto que leram, logo as coisas têm de ser as mais importantes e que consigam interessar os putos. Quando ficam mais crescidos para conseguir entender e interessar por essas situações politicas mais complexas grande parte deles já não tem tempo para isso.
>>15
Que outros reis chades temos?
Replies: >>27
Teste.
>>25
O D. Dinis era um punheteiro da corte e escrevia poemas para partir as gajas todas do palácio

O D. João II foi o mais baseado de todos
>primo conspira para matar o rei
>o rei não só se esquiva, como mandar chamar o primo para o apunhalar pessoalmente

Já para não falar na exploração marítima e etc.
>>11 (OP) 
Já agora, alguém recomenda livros sobre o 25 de Abril, 25 de Novembro, e período seguinte?

Há anos que tento saber mais sobre esse período mas a discussão continua muito inquinada entre comunas e fachos. Há algum relato impactial?
Replies: >>29 >>31
>>28
>Há algum relato impactial?
Não, mas isso aplica-se a todos os períodos da história.
Replies: >>30
>>29
>t.estudante de história da fcsh
Meh, este gajo tem razão. Não existe história imparcial e isso não é necessariamente uma coisa má.
Replies: >>38
>>28
Nunca vais conseguir ter relatos imparciais de alguma coisa, tal é mesmo impossível.
Até nesses livros de história podes ter autores que podem não relatar ou dar tanto enfase a uma determinada característica ou evento para conseguir tornar a sua narrativa mais solida. O melhor que podes fazer é sempre ir verificar em outras fontes e comparar com o que esse texto te diz.

Quanto a esse período em especifico acho ainda mais complicado e o melhor é mesmo pegares em livros dos dois lados que encontrares e ver o que bate certo e as traquitanas do outro.
Replies: >>38
>>31
>>30
Ok, pronto. Então mas e livros parciais, alguém recomenda algum?
Replies: >>39 >>40
>>38
não-ironicamente Alvorada em Abril de Otelo Saraiva de Carvalho
>>38
>À Direita da Revolução - R. Marchi
>Portugal à Lei da Bala - A. Luís Marinho
>Quando Portugal Ardeu - M. Carvalho
>Presos por Um Fio - N. Gonçalo Poças
Literalmente livros para crianças sobre os reis de Portugal.
Depois disso, os vídeos do programa do José Hermano Saraiva.

Foi assim que me apaixonei por História desde os 7 anos. Não estou a tirar esse curso porque é o país que é. Não sei se é um conselho muito bom, porque em crianças absorvemos tudo como esponjas e montamos relações mentais muito rapidamente, é muito mais fácil começar do zero nessa faixa.
Um conselho melhor que posso dar é: não aprendas história apenas textualmente. A memória visual é extremamente importante, e vais construir a tua intuição de "historiador" vendo muitas imagens. Vê quadros à medida que fores aprendendo; ganha boas noções de como as pessoas se vestiam e generalidades de pensamento da época etc
No fundo, trabalha como uma AI que aprende a detetar padrões por repetição. Ao fim de contas, isto também é válido para todas as áreas de conhecimento, mas na História acho que muitos jovens são repelidos por não se aperceberem da riqueza visual à sua disposição
[New Reply]
20 replies | 6 files
Connecting...
Show Post Actions

Actions:

Captcha:

Instructions
NotíciasRegrasFAQLegal/DMCADoar

Todas as marcas registadas, direitos de autor, comentários e ficheiros neste site são propriedade e responsabilidade dos seus respectivos autores e proprietários. Só um louco levaria o que aqui é escrito a sério.