[ * ] [ c / des / n / t / u ] [ int / luso ] [ b / con / pol / xxx ] [ meta ] [ doar / info / regras / notícias / https / git ]

/pol/ - Politicamente Incorrecto

Name
Email
Subject
Comment
File
Embed
Password(For file deletion.)

Allowed file types: jpg, jpeg, bmp, gif, png, webm
Max filesize: 10 MB.
Max dimensions: 10000 x 10000.


File: 1502649293067.png (1.1 KB, 500x250, Oekaki.png) ImgOps Google

 No.2859

Quanto do que se diz sobre o 25 de Abril e falso? Quais sao os exemplos mais gritantes da propaganda de esquerda sobre o 25 de Abril? Quanto do que e ensinado nas escolas e falso?

Qual foi a agenda secreta por tras do 25 de Abril?


Desde que li o Triumfo dos Porcos de George Orwell que vejo imensos paralelos com a historia recente de Portugal. Estou a ver coisas?


Desculpem a imagem, tou no tlm

 No.2860

Quando nos ensinam sobre a "Libertação das colonias" só dizem que houve eleições e ficou tudo bem e viveram felizes para sempre.

O que é obviamente mentira. Se virmos a data de independencia das colonias vemos que aconteceu demasiado depressa para alguma coisa bem organizada acontecer. O Poder foi entregue aos amigos militares e assim. Por isso é que o Mário soares e filho iam a angola caçar elefantes na boa. A verdade e que as colonias estão na merda. Angola so tem o dinheiro do petroleo e diamantes. Cabo verde mal tem estradas alcatroadas.

Esses militares também expulsaram à pressa os portugueses que viviam nas colonias, os "returnados" que nas aulas de história se dá como nota de rodape mas a verdade é que muitos deles tinham negocios bons para a população local e quando voltaram nao havia emprego para eles logo isso teve um impacto negativo enorme no país.

Em termos de propaganda talvez mesmo o facto de estarem sempre a dizer que foi uma revolução pacifica quando na verdade morreram 4 pessoas e 45 ficaram feridas. Não são numeros enormes mas a maioria das pessoas acha que foram so abraços e beijinhos. Também gostam muito de dizer que a guerra estava perdida e nao sei que mas a verdade é que Portugal tinha apenas 5/6 aliados contra todas as colonias que tinham o apoio da Uniao sovietica , USA,cuba ,argelia , egipto etc. Tambem podemos comparar as baixas, No final da guerra foram contabilizados 8000 portugueses mortos (de um exercito de 148 mil) , enquanto que do outro lado morreram 20 mil de um total estimado algures entre os 40 e 50 mil! Sim a guerra podia estar a ser muito cara mas estava tudo menos perdida. Finalmente o meme da liberdade de expressao. Sim é verdade que nao podiamos dizer o que queriamos, mas fazem parecer que mal dissessemos "salazar é so mais ou menos" entravam 30 gajos da PIDE e iamos logo po tarrafal.

No geral, como todos os acontecimentos , foram os vencedores que escreveram a historia

 No.2863

File: 1502654296383.jpg (48.47 KB, 400x527, gommunists.jpg) ImgOps Exif Google

A principal treta é que foi uma revolução popular, nunca o foi, o regime estava esgotado, tinha já quase uma década de guerra, não havia multipartidarismo, existiam uma serie de limitações relacionadas com o nível de literacia, de liberdade económica e Portugal tinha sanções económicas por tudo quanto era lado, mas a população não era hostil ao governo.
O 25/A foi uma revolução corporativa e ao mesmo tempo golpista, nesta forma:

Tens um conjunto de oficiais de baixa patente que estão descontentes com as promoções e com questões internas corporativas do exercito (Salgueiro Maia, Vasco, Otelo etc), depois tens um conjunto de generais (Spinola, Costa Gomes) que estão descontentes com o governo mas que são covardes o suficientes para nunca dar a cara num golpe. O que acontece é o seguinte, os generais influenciam os oficiais de baixa patente a fazer um golpe, se correr mal os oficiais é que se lixam, se correr bem, cai o governo e os Generais são chamados para liderar o novo governo (se seria multipartidário ou não ainda era uma coisa a ver).

Só que acontece o normal nas revoluções, os planos raramente correm bem, os oficiais começam a ser influenciados pela esquerda, principalmente pelo PCP e passado pouco tempo os generais ou são corridos ou postos em segundo plano, passando o poder para uma serie de militares, uns mais comunistas outros mais socialistas (MFA, Conselho da Revolução, alias o conselho da revolução existiu até a entrada de Portugal na CEE..).

Depois tens as coboiadas que todos conhecem, saneamento de todos os funcionários públicos que não fossem comunistas ou socialistas, o controlo dos media pelos sindicatos comunistas, a "descolonização" basicamente a expulsão de todos os brancos (pelos comunas, porque aos pretos em geral ninguém perguntou nada ou fez referendos), as nacionalizações que arruinaram empresas tipo CUF (5ª maior industria química da Europa) ou a Lisnave (o maior estaleiro do mundo..e a dar lucro), basicamente a divisão de tudo o que desse dinheiro entre comunistas e socialistas e que perdurou até ao fim dos anos 80.

Claro que ninguém fala nisto, o 25/A é só cravos e liberdades etc etc etc

 No.2865

>>2863
>>2860

Entao e conspiracoes internacionais, historias de governos sombra e novas ordens mundiais, George Soros, etc… qual foi o papel do 25/A nisso?

 No.2868

>>2865

O 25/A de certa forma segue a nova ordem mundial pós II GM, a destruição dos antigos impérios Europeus e o domínio completo dos novos, a URSS e os EUA.

O PCP recebia ordens de Moscovo, era uma extensão do PC central Russo e o sonho deles (PCP) era fazerem de Portugal e das províncias ultramarinas mais umas "R" da URSS, por isso é que entregaram o mais rapidamente possível as colónias aos partidos comunistas locais (PAIGC, MPLA, FRELIMO), se por acaso nos Açores e na Madeira existissem partidos comunistas, garanto que hoje eram países independentes.
O EUA também andaram metidos nisso, promoviam "independências" por todo o lado, especialmente as que depois lhes garantissem acesso aos recursos naturais a preço de saldo, mas acabaram por se lixar uma vez que eram quase sempre os comunas a dominar os novos países independentes.

O Soros por essa altura (1970-80) ainda andava ocupado com os fundos de investimento, não tinha nem tempo nem dinheiro para andar metido em jogadas.

 No.2911


 No.2945

>>2860
>>2863

Estes anões sabem.

 No.2962

File: 1503931248544.png (1.46 MB, 1079x1333, Screenshot_2017-08-27-13-3….png) ImgOps Google

tudo o que precisas de saber acerca do 25 de abril.

 No.2963

>>2962

O que é essa mancha preta e branca? Não consigo perceber, que borrada.

 No.2965

>>2963
Canhão

 No.3070

>>2859
>Portugal estava a perder a guerra colonial
falso
A guerra em Angola estava praticamente ganha e só havia alguns ataques longe das cidades em zonas de fronteira. A UNITA tinha um acordo de não agressão com Portugal, o MPLA estava circunscrito às fronteiras no norte e leste e dividido em dois movimentos e a FNLA quase não existia em 1974. Portugal tinha a iniciativa no terreno, controlava a totalidade do território e a economia da colonia crescia a 7% ao ano.
Em moçambique a guerra estava quase circunscrita a norte do rio zambeze. Prova de que a situação estava controlada foi termos construido a barragem de cahora bassa (foi sempre um alvo para a FRELIMO) em plena guerra colonial a mais de 2000km de Lourenço Marques.
Só na guiné é que estava um bocado mais complicado mas também aí as cidades continuavam a ser controladas por nós e a guerrilha só controlava uns 5% da população

>Portugal estava muito pobre, havia muita emigração, não dava mais

A verdade é que os anos de 1961 a 1974 foram provavelmente os de maior crescimento da economia portuguesa nos últimos 150 anos. Desde o 25 de Abril que em nenhum ano o PIB cresceu tanto como em 1973 p.e.

>a ditadura era muito cruel

Deve ter sido por isso que o mário soares esteve preso 12 vezes. Se fosse uma ditadura cruel tinha sido fuzilado à primeira. Mas não, saiu 12 (12!) vezes da cadeia, pôde-se exilar como quis, deixaram-no voltar e concorrer a umas eleições, nunca o expropriaram, etc. Não era uma democracia, claro, mas porem o EN no saco do franquismo e do fascismo é um abuso e uma desonestidade.

 No.3071

>>2859
Portugal estava isolado internacionalmente, era só criticas na ONU, "orgulhosamente sós", éramos um pária
falso
foi nessa altura que entrámos na NATO, na EFTA e no tempo do marcelo caetano até houve acordos comerciais com a CEE (com vista a uma integração). França Alemanha e Inglaterra estiveram sempre conosco, apesar de por vezes nos criticarem a verdade é que nos forneciam equipamento militar, assim como os Estados Unidos de Nixon. Nunca houve sanções de peso na ONU porque os nossos aliados vetavam. Tinhamos o apoio de peso da África do Sul e da Rodésia.

>hoje vivemos muito melhor graças ao 25 de Abril

será? não discuto as mudanças sociais e politicas, mas pelo menos económicamente dúvido. Nunca a economia cresceu tanto como nos ultimos anos da ditadura, e nunca nos apróximámos tanto da média dos países da europa ocidental. É claro que materialmente estamos melhor que em 74, mas isso vem do facto de terem passado 43 anos, se calhar sem os anos do prec e os governos de Mário Soares seria menor o fosso entre nós e a Europa Ocidental

 No.3072

Meus amigos, por muito bom que salazar possa ter sido nas finanças, não há justificação para a constante censura e limitação de liberdades individuais. Além que muita gente passava fome no campo. A taxa de analfabetismo era extremamente alta.

 No.3073

File: 1506251504273.jpg (285.08 KB, 1384x890, IST.jpg) ImgOps Exif Google

>>3072
Essa é das tais tiradas que parecem saídas dos komentadores da tv.

A justificação da censura era contra a influencia de uma coisa chamada comunismo que era mil vezes pior que qualquer coisa que o estado novo tenha feito. A censura anti-comunista também existia no Reino Unido e nos EUA e ninguém achava anormal, só cá pelos vistos.

Sobre o analfabetismo, a maior redução de analfabetismo é feita durante o estado novo facto que ninguém gosta de falar, quase todas as universidade que andam por ai foram construidas no estado novo, a rede de escolas publicas foi grandemente ampliada durante o estado novo, basicamente todas as coisas que a malta pós 25A se gaba foram projetadas no período do estado novo, a segunda vaga educacional só veio no tempo do Cavaco com os fundos da CEE.

Sobre a fome, a fome continuou a existir, porque Portugal foi dos países mais subdesenvolvidos durante todo o sec XVIII e XIX, só com períodos de estabilização no fim do sec XIX e no estado novo é que existiu algum progresso económico. Após o 25A, especialmente depois das nacionalizações que destruíram toda a industria começou a haver fome a sério, não só no campo mas nos centros urbanos industriais (casos mais famosos, margem sul do Tejo e península de Setúbal), e obviamente a comunicação social dizia que a culpa era do fascismo e dos capitalistas, quando na verdade foi culpa das nacionalizações comunas.

Portugal sofreu um lavagem cerebral, é necessário começar a ver a coisas como elas foram e são.

>foto relacionada, parte do "analfabetismo" construido no estado novo

 No.3074

>>3073
Tirada de um típico corrupto. Falas de barriga cheia inutil de merda. Deves ter chupado muita pila lá na jotinha. O teu problema resolvia-se com trabalho…a limpar as florestas por exemplo.

O que destruiu a industria nacional foi o Cavaco com as privatizações, para ceder às vontades da UE, destroi todo o aparelho produtivo deste país. Tamém deu o controlo do BES à família Salgado por exemplo.
Deu susidios da UE para agricultores irem comprar ferraris em vezes de produzir alimentos. Deu susidios a industrias supostamente para modernizar as suas fábricas que nunca o fizeram…foram gastar o dinheiro em casas de férias que podes ser vistas actualmente em Ofir e outros locais. Felgueiras foi a cidade com mais ferraris por habitante da Europa inteira durante esse período.

E quanto à "segunda vaga educacional" do tempo do Cavaco não foi nada mais que um embuste. Foram dados literalmente milhões de contos a um tal Torres Couto para a criação de cursos profissionais. Resultado final foi que todos esses milhões desapareceram. Nunca ninguém questionou porquê…é tudo numa boa.
O Torres Couto chegou a ir a tribunal, mas claro…safou-se como de costume.

Quam anda a tentar fazer uma lavagem cerebral és tu seu corrupto de merda. Lambe cu da UE

 No.3077

ó maluquinho do salazar, as "finanças" estavam "equilibradas" porque o povo passava fome. a reserva de ouro no topo da europa e as pessoas a morrer por não ter pão. acorda. eu também odeio os exageros da esquerda e a moda do comunismo, mas vamos lá ver as coisas com clareza.

 No.3080

File: 1506271486869.jpg (86.42 KB, 510x700, u_dolan.jpg) ImgOps Exif Google

>>3074
>>3077

>comunas de rabo dorido detetados

 No.3081

>>3077
a verdade é que havia muito mais fome e analfabetismo antes em 1933 do que em 1974. e o pib per capita passou de 33% da média da europa ocidental para 60%.

o Estado Novo durou tanto tempo porque as pessoas se lembravam do que tinha havido antes, e só caiu quando a apareceu a geração de abril que não tinha memória da primeira república.

 No.3345

File: 1513906000529.png (26.89 KB, 747x498, salário real - índice - 19….png) ImgOps Google

>>2859
>O 25 de Abril defende os trabalhadores

 No.3346

File: 1513906062862.png (74.78 KB, 597x407, alfabetização.png) ImgOps Google

>>2859
>Salazar queria a população ignorante para a controlar. Foi por isso que desinvestiu no ensino.

 No.3348

>>3346
Isso é a primária (até à 4.ª classe).
Do liceu para cima era só em seminários ou pagando bem. O danone não está errado.

 No.3349

>Ballet Rose

Roflmao

 No.3350

>>3349
>Ò minha menina.. hmmm, vinde cá vinde..

 No.3351

File: 1513923332747.png (77.55 KB, 1038x621, ClipboardImage.png) ImgOps Google

>>3348
Então, mas Salazar apostou na educação, não foi? Se achas que são poucos anos é irrelevante, porque não deixa de ser a maior mudança estrutural do ensino na história de Portugal, visto a taxa efectiva de escolarização para crianças ter aumentado de 33% para 97% em 30 anos. É preciso começar em algum lado, especialmente tendo taxas de alfabetização equivalentes às de Inglaterra no século XVIII.

A verdade é que se tivesse sido um democrata a fazê-lo, estavam a pô-lo no Panteão Nacional só por isto, como "O Grande Educador" ou algo parecido. Basta comparar o esforço de Salazar com o dos iluminados progressistas da 1ª República que prometeram a pés juntos ir educar o país.

 No.3352

o 25 de Abril serviu para meter a oposição de Salazar no poder, e correu tudo tão bem que as famílias que roubaram o dinheiro que ele juntou enquanto esteve, ainda continuam cheias dele. Agora pensem como estaria Portugal se tivessem deixado Salazar no poder, com esse dinheiro para investir

 No.3353

File: 1513926477079.jpg (1.55 MB, 1211x1665, Propaganda 1ª República - ….jpg) ImgOps Exif Google

>>3346
>>3351
Fui ver o meu manual de história do 9º ano e está lá a menção da aposta da 1ª República na educação (ver imagem), mas nada em relação ao Estado Novo. A única menção em relação ao ensino no Estado Novo no manual é esta:

"Todas estas organizações, bem como a enorme propaganda e o controlo do ensino, especialmente através da adopção de manuais únicos oficiais que transmitiam os valores do Estado Novo (doc. 4), ajudaram a consolidar o poder de Salazar (docs 3,4,6)."

Doc 4: excerto de um livro da 2ª classe a dizer que devemos ser amigos do Salazar
Doc 5: imagem de torturas políticas
Doc 6: texto de António Reis a dizer que o ensino era propaganda e que não havia imprensa livre

O manual é "Novo História 9" da Texto Editores.

 No.3354

File: 1513926572609.png (17.21 KB, 499x429, ClipboardImage.png) ImgOps Google

>>3353
E é muito curioso o gráfico à esquerda. Se o continuarmos fica algo assim como pic related.

Eles sabem a informação, só que não a dizem. Estes manuais são pura propaganda política.

 No.3355

File: 1513926792546.png (19.48 KB, 461x429, ClipboardImage.png) ImgOps Google

>>3354
E se olharmos para as mudanças anuais da alfabetização subjacentes a estas taxas.

 No.3356

>>3353
*Onde está Doc 5, deve ler-se Doc 3.

 No.3357

>>3353
>a judiaria do gráfico 3

 No.3358

File: 1514001828770.jpg (87.95 KB, 638x676, based_Caetano_predicts_fut….jpg) ImgOps Exif Google

O Caetano bem sabia

 No.3359

File: 1514001923956.jpg (361.55 KB, 1740x1196, traidor soares.jpg) ImgOps Exif Google

>>3358

Já o Soares não tanto.

 No.3360

>>3353
>aquela pagina..

Espantoso os disparates que lá estão, praticamente nenhuma daquelas medidas foi implementada porque o governo na 1ª "Republica" explodia de 6 em 6 meses, foi daqui que veio a moda do "se está no orçamento/lei/plano então é porque é verdade", sem que ninguém se preocupasse muito em ver se era verdade na pratica.

E finalmente um nota sobre onde estes tipos vão buscar a informação, tanto daquele gráfico mentiroso como do texto.

>A. H. de Oliveira Marques

>destacado professor universitário, historiador e maçon português.
>A sua participação na crise académica de 1962 resultante da luta promovida pelos estudantes contra a ditadura do Estado Novo, esteve na origem do seu afastamento da universidade portuguesa.
>Franco-mação desde 1973, foi eleito Grão-Mestre Adjunto do Grande Oriente Lusitano (1984-1986) e Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho do Grau 33 (1991-1994).

E depois querem verdade e isenção no ensino..

 No.3361

>>3353
>"Todas estas organizações, bem como a enorme propaganda e o controlo do ensino, especialmente através da adopção de manuais únicos oficiais que transmitiam os valores do Estado Novo (doc. 4), ajudaram a consolidar o poder de Salazar (docs 3,4,6)."


Substitui Salazar e Estado novo por Uniao Europeia/maçonaria/socialismo/NWO e tens a situaçao atual.

 No.3362

>>3361
Lembro-me perfeitamente que o meu manual de história do 9.º ano tinha propaganda nazi para caralho. Era só gráficos com a economia a crescer e posters e o camano. Mal se mencionava os judeus.

 No.3363

>>3362
Posta



[Return][Go to top] [Catalog] [Post a Reply]
Delete Post [ ]
[ * ] [ c / des / n / t / u ] [ int / luso ] [ b / con / pol / xxx ] [ meta ] [ doar / info / regras / notícias / https / git ]