[ * ] [ c / des / n / t / u ] [ int / luso ] [ b / con / pol / xxx ] [ meta ] [ doar / info / regras / notícias / https / git ]

/n/ - Transportes e Automóveis

Name
Email
Subject
Comment
File
Embed
Password(For file deletion.)

Allowed file types: jpg, jpeg, bmp, gif, png, webm
Max filesize: 10 MB.
Max dimensions: 10000 x 10000.


File: 1491690479293.jpg (116.04 KB, 729x486, porsche-944-5.jpg) ImgOps Exif Google

 No.354

Alguém me sabe explicar como compreender o binário máximo de um carro? Já estive a ler algumas discussões sobre o assunto mas do que li fiquei confuso porque tende a misturar muita teoria que por vezes faz pouco sentido aplicada à prática (deduzo que será no sentido de perceber os conceitos por detrás física mas só parece complicar mais quando se puxam exemplos levados ao extremo..).

O carro que estou actualmente a conduzir tem uma potência máxima de 95 cv @ 6000 rpms. O binário máximo é de 123 Nm @ 4600 rpm. Isto significa que para conseguir atingir a potência máxima do carro (ou seja toda a sua velocidade possível), o carro tem de chegar até aos 6000 rpms antes, ponto a partir do qual será impossível alcançar mais? E o que significa 123 Nm @ 4600 rpm? O binário máximo atingido (ou seja a aceleração/força máxima possível atingida num dado momento) aquelas rotações? Significa isto que quando troco de mudança, se quiser encontrar a performance máxima do carro, este deve ser puxado até estas rotações antes de colocar uma nova mudança? Realmente o cabrão nas subidas costuma ter dificuldades às 3000 rpms..

Outra questão é como é que isto tudo influencia os consumos. Sempre ouvi dizer que os carros a gasolina devem circular entre as 2000-2500 rpms e a diesel nas 1500. Portanto, baixas ou médias? Mas não seria preferível o carro ir sempre no seu limite para ser o mais eficiente possível (deduzo que isso desgaste muito mais o motor, claro.)?

Desculpem a aulinha mas nunca me ensinaram muito bem estas coisas e sinceramente é difícil perceber com várias discussões em que, por vezes para leigos na matéria como eu, surgem várias opiniões/descrições.

 No.356


 No.357

>>356
Obrigado pelo vídeo mas continua a não me ajudar muito a compreender os efeitos práticos que isso tem na minha condução, nomeadamente as questões que coloquei no primeiro post.

Acho que se passar de um exemplo prático e concreto é mais fácil depois brincar com a teoria e perceber melhor os conceitos. Neste momento é tudo muito abstrato e isso dá-me pouca informação que eu preciso.

 No.360

>>357
Foda-se, se já viste a merda da teoria e agora queres entender "os efeitos práticos", vai conduzir am erda do carro e tira as tuas elações, caralho!
Foda-sem queres saber o quê, afinal?

Decide-te, porra!

 No.363

Não percebo grande coisa de carros, só de física, mas acho que esses valores são só indicativos (para comparar com outros carros), e não te dizem como deves conduzir. No mínimo, terias de ter a curva de potência e binário do carro, mas duvido que alguém conduza a pensar nisso.

> Outra questão é como é que isto tudo influencia os consumos.

Nenhum desses números fala de consumos, por isso presumo que não influencie.



[Return][Go to top] [Catalog] [Post a Reply]
Delete Post [ ]
[ * ] [ c / des / n / t / u ] [ int / luso ] [ b / con / pol / xxx ] [ meta ] [ doar / info / regras / notícias / https / git ]