[ * ] [ c / des / n / t / u ] [ int / luso ] [ b / con / pol / xxx ] [ meta ] [ info / regras / notícias / https / git ]

/int/ - International

English only!
Name
Email
Subject
Comment
File
Embed
Password(For file deletion.)

Allowed file types: jpg, jpeg, bmp, gif, png, webm
Max filesize: 10 MB.
Max dimensions: 10000 x 10000.


File: 1514975651709.png (28.89 KB, 136x255, 1506965307175.png) ImgOps Google

 No.607

Como funciona a regra dos "porquês" em Portugal? Vi em alguns anúncios a aplicação de um "porquê" que se fosse no Brasil seria considerado incorreto.

No Brasil, há quatro "porquês" diferentes, é verdade que cá em Portugal há apenas dois?

Ia escrever no /luso/, entretanto vi que este seria fechado, então cá estou no /int/ a perguntar.

 No.608

>>607
Demonstra com exemplos as 4 formas de utilizar o "porquê".

 No.609

Mas que caralho é que estás para aí a falar

 No.610

>>608

Por que - Usado no começo e meio de perguntas.

"POR QUE estás a fazer isso?"


Porque - Sinônimo de pois.

"Estou a fazer isso PORQUE eu quero​."


Por quê - Final de perguntas.

"Você fez isso POR QUÊ?"


Porquê - é usado como um substantivo, e é acompanhado de um artigo.

"Diga-me o PORQUÊ de você estar a fazer isso."

Enfim, é uma ideia resumida de como funcionam os porquês no português do Brasil. Gostaria muito de saber como funciona o emprego dos porquês no português do Portugal.

 No.612

>>610
https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/porque-por-que-e-porque/243


>Por quê - Final de perguntas.

>"Você fez isso POR QUÊ?"

Esta parece-me redundante porque é igual a "porquê".

 No.613

>>612
acho que esse "por quê" não se usa em pt-pt, mas tem a sua lógica, porque perguntar "Você fez isso por quê" é a mesma coisa que perguntar "Você fez isso por que razão" O que implica que o "quê" serve de substituto da expressão "que razão".
:V

 No.614

>>612

Honestamente, acho que a língua portuguesa (em especial a variante brasileira) exagera na variedade de "porquês". Esses quatro porquês sempre acabam por confundir nós, zucas. Pessoalmente, preferia que fossem três apenas. No caso do inglês, só existe "why" e "because", que parece ser o bastante para perguntar e responder.

 No.615

Interessante. Sempre achei que os anões tugas eram analfabetos por não usarem os porquês tal qual nós o usamos.

Existe algum livro que aborde todas, ou quase todas, as diferenças linguísticas e gramaticais entre nosso português e o português tuga?

 No.616

>>614
>Esses quatro porquês sempre acabam por confundir nós, zucas
Eu nunca confundo os porquês. Deves ser analfabeto, por isso confunde-los.
>No caso do inglês, só existe "why" e "because", que parece ser o bastante para perguntar e responder.
O inglês é uma língua de bárbaros, sem qualquer lógica, com alfabeto romano "jogado por cima". Não ouse compará-la ao português.

 No.617

>>613
"Você fez isso por quê"
"Você fez isso porquê"

São exatamente a mesma coisa, colocar o "por" e o "quê" em separado é um preciosismo escusado de grafia.

>>614
A língua inglesa é o oposto da portuguesa, é extremamente básica e uma palavra pode ter até 3 significados diferentes dependendo do contexto da frase.

 No.618

>>615

>achei que os anões tugas eram analfabetos por não usarem os porquês tal qual nós o usamos



Sério que a única conclusão que você pôde tirar foi essa?

 No.619

>>618
Sempre achei que a gramática ensinada no Brasil fosse a mesma ensinada em Portugal. Então, sim, essa foi a única conclusão em que pude chegar.

 No.621

>>614
Pois bem, isso é devido ao inglês ser uma língua que fora instrumento de comerciantes de merda e continuamente desenvolvida por falantes desprovidos da alta cultura.



[Return][Go to top] [Catalog] [Post a Reply]
Delete Post [ ]
[ * ] [ c / des / n / t / u ] [ int / luso ] [ b / con / pol / xxx ] [ meta ] [ info / regras / notícias / https / git ]