[ * ] [ c / des / n / t / u ] [ int / luso ] [ b / con / pol / xxx ] [ meta ] [ doar / info / regras / notícias / https / git ]

/int/ - International

English only!
Name
Email
Subject
Comment
File
Embed
Password(For file deletion.)

Allowed file types: jpg, jpeg, bmp, gif, png, webm
Max filesize: 10 MB.
Max dimensions: 10000 x 10000.


File: 1513667119142-0.png (29.52 KB, 300x300, 1511587457003.png) ImgOps Google

 No.584

Eu não entendo a lusofobia que ainda existe aqui no Brasil devido à nossa colonização. Por que brasileiros são ainda hoje tão hostis contra os tugas por causa de nossa história? Acaso não havia absolutamente nenhum projeto civilizatório por parte deles com relação ao Brasil? Pode-se mesmo culpá-los em algum aspecto pela situação atual de nosso país?

A mim isso parece uma besteira imensa. A baixa auto-estima e o ressentimento do brasileiro são coisas mais do que proverbiais, incrustou-se em nossa cultura de forma aparentemente irreversível. Além de nos diminuirmos a nós mesmos perante o mundo inteiro, culpamos nossos colonizadores por parte de nossos problemas <<atuais>>, à imagem perfeita de um moleque birrento que vive lamentando e culpando os próprios pais por seus problemas, em vez de tentar mudá-los.
O exemplo mais claro disso é o cinismo dos nossos professores de história: queira ou não, o professor de história é indivíduo que vai formar a noção do jovem acerca do país e de sua identidade. E infelizmente entre nossos professores de história o cinismo é a regra, não conheci um professor de história que não cultivasse esse cinismo: desconstruir qualquer mito, qualquer forma manifestação identitária e qualquer imagem positiva de nossa formação. Basicamente estudar história em nossas escolas é passar por um longo curso cujo tema é: por que o Brasil deu errado e nunca dará certo.

Eu gostaria de ouvir opiniões de vocês sobre isso.

 No.586

Lembra-te que é sempre mais fácil por a culpa nos outros do que olhar para nós mesmos. Os portugueses também implicam com os Brasileiros, especialmente porque a nossa vida noturna é horrível graças aos vossos hits horríveis, que temos de ouvir várias vezes por noite. Mas em vez de foder as bentas ao DJ português que tem gostos amaricados, é mais fácil criticar os Brasileiros e as suas músicas irritantes.

 No.587

>Portugal oferece independencia ao Brasil
>hurr Portugal é horrível

Existe sequer algum país ou colónia que tenha sido oferecido independencia sem uma revoluçao?

 No.588

O brasileiro atual tem a noção de que ele é parte do povo colonizado quando na verdade somos os colonizadores pelo menos a maioria (os que são descendentes de portugueses), alem disso temos professores de história e a mídia forçando a noção errada de que é tudo culpa dos portugueses e que os ingleses é que fizeram um bom trabalho colonizando os EUA desta forma criaram uma falsa simetria e em todos os aspectos os brasileiro médio tenta comparar sua vida com a vida do americano então obviamente ele vai achar sua vida uma merda e lembrar que a culpa é dos portugueses já que ele foi ensinado assim.

Por outro lado os portugueses também não colaboram e são preconceituosos para caralho com brasileiros e mesmo pessoas como eu que tentam buscar as raízes familiares são afastadas devido a arrogância do povo português que pensa que somos inferiores simplesmente pelo fato de termos nascido em outro continente. Ainda que seja o mesmo povo e praticamente a mesma cultura a ligação foi cortada definitivamente.

 No.590

File: 1513710251166.jpg (13.6 KB, 332x479, implying.jpg) ImgOps Exif Google

Bem em primeiro lugar dá sempre imenso jeito culpar os outros pelos nossos problemas, mesmo quando, e especialmente se somos nós a causa-los.
Os "intelectuais" adoram essas teorias auto flagelantes, porque são fáceis e porque podem recorrer a bibliografia de estrangeiros, que obviamente vão distorcer tudo e dar explicações reducionistas e com altos níveis de bias, como por exemplo o "Guns, Germs, and Steel" do Jared Diamond, adorado por muitos professores brasileiros uma vez que justifica o insucesso das colónias Espanholas e Portuguesas com a escravatura e as industrias extrativas, basicamente: arranjar escravos para cavar ouro e prata.
O Brasil foi durante séculos muito mais rico que as colónias Inglesas do norte, no norte só tinham as peles de castor (ver o filme Revenant) e um pouco de tabaco e algodão no sul, no Brasil produzia-se muito do açúcar que era consumido na Europa, um produto caríssimo quase comparado ás especiarias, a maioria das receitas do Brasil não eram do ouro conforme aparece nos mitos tiradentistas mas do açúcar e outros bens transacionáveis.
Só com a revolução industrial e as grandes companhias mercantes é que o panorama se alterou, pelo menos no norte dos EUA, porque se só existisse o sul, ele seria uma coisa muito aproximada ao Brasil da altura, um conjunto de oligarcas, algumas cidades portuárias burguesas e uma massa enorme de escravos rurais. A industrialização destruiu o velho modelo da escravatura, as maquinas eram mais eficientes e não necessitavam de comida.

Depois temos a corrente esquerdista sul americana, de estilo Bolivarista, ou nativista em que se substitui a burguesia capitalista pelo colono branco, e o proletariado explorado pelos nativos, quando a realidade era muito diferente, os Portugueses colonizaram o Brasil numa sinergia com os nativos e posteriormente com os escravos africanos que deram lugar aos mestiços, a grande vaga de população uniformemente Europeia só chega no sec XIX…porque a Europa era uma grandessíssima bosta nessa altura, ninguém quer atravessar o Atlântico e ir para uma terra estranha se o sitio onde vivem for um paraíso.
Os nativos faziam a guerra uns aos outros muito antes dos Portugueses e a maioria dos escravos provinham do reino do b'Kongo, onde a venda de escravos era a principal fonte de receita.

Por fim temos o descontrutivismo e o pós modernismo, caro aos atuais professores das universidades norte americanas e consequentemente referencias para os facilmente impressionáveis, onde é necessário desconstruir tudo e descredibilizar tudo até se atingir a tabula rasa e a partir de ai fazer a utopia…idiotices infantis, mas que dão empregos a muita gente nas faculdades.

A razão pela qual o Brasil ou a Argentina não são sucessos, a crença nos políticos carismáticos e messiânicos, uma educação desadequada muito focada nas letras e humanísticas, falta de empreendedorismo da classe media aliada a uma banca vocacionada para o credito industrial/comercial (já agora a primeira colónia Judaica de Manhattan veio do Rio de Janeiro), uma burocracia exagerada e demorada e a concentração de poder em caciques hereditários que controlam grandes regiões como se fosse capitães donatários.

O destino não existe, constrói-se, se não for por nós será por outros, para prejuízo nosso.

 No.624

O brasileiro acha que ele é como o jamaicano ou o boliviano.
Isso é culpa das incertezas que o Império causou na mente dos súditos e da manipulação republicana. O veneno foi herdado e os comunistas apenas adicionaram mais bostices, como muh luta de classes 2.0.

 No.660

É interessante como em Portugal (por exemplo) você consegue se divorciar via internet enquanto que no bostil (no nordeste) você tem que pegar uma fila infernal e ir lá umas 10x pra conseguir fazer essa besteira. Aí você pega a burocracia brasileira e percebe o quanto o país é lerdo.

Uma vez o retardado do Jabor disse no Jornal Nacional que agente era lerdo porque copiamos Portugal, que fomos o último país da américa latrina a ter uma universidade e etc.

A realidade é que Brasileiro é 90% vagabundo mesmo. Principalmente os que estão concursados. Foi um país formado pelo lixo do lixo da sociedade.

O BOOM de europeus / japoneses que teve aqui, na década de 40, foram dos covardes que não quiseram levar a guerra até as últimas consequências. Quem ficou na europa, hoje seus descendentes, vive uma vida melhor.

É mais fácil se recuperar de uma guerra ou bomba atômica do que de uma população desgraçada de vadios, negros, indios e brancos medrosos.

A única coisa que se salva no Brasil é que somos capazes de produzir muita comida. Por isso a melhor área pra viver/trabalhar aqui é na agricultura. É onde os impostos são irrisórios e onde o país realmente funciona melhor (e é onde você pode ter uma arma sem que a polícia te encha o saco) - mas as cidades são um inferno da mais pura escravidão moderna e incubadora de bandidos.

 No.682

File: 1516131636338.jpg (51.59 KB, 648x433, Huemonkey.jpg) ImgOps Exif Google

>>584
Rétorica esquerdista, hoje em dia espalhada globalmente através dos mídia globalmente.
>Portugal foi e é o opressor e tudo negativo que acontece hoje em dia foi causado devido às decisões tomadas durante a Era Colonial, eles roubavam a riqueza daqui, nós éramos maioritariamente escravos e súbditos"
Mas bora lá esquecer como é que o Brazil se tornou um país.

Vê-se igualmente uma tensão e insegurança por parte de Brasileiros sempre que um Português na sua natureza critíca muitas vezes irrational, e sem qualquer ponto aditional para remediar, se puder até criticando a sua própria mãe, tem a ousadez de críticar o Brazil ou os Brasileiros.
Isto porém é a relações que a maior parte das ex colónias têm com o seu país colonizador no seu objectivo nacionalista de atingirem e manterem a sua independência e relevância no plano internacional.

>>586
>DJ português
Os DJs de hoje são todos umas merda, e digo isto sem nunca esperar um nivel de qualidade acima do medíocre em discotecas.

Nunca apreciei música do David Guetta mas ele era uma benção e mcomparação com o que dá agora.

 No.698

Por simples idiotice. Na cidade de onde parte de minha família vem, até os olivais foram queimados devido ao sentimento anti-português que foi incitado pelas partes interessadas,o que é realmente interessante, considerando que tal cidade fora fundada por catalães e portugueses.

Tudo isso deriva do sentimento de patriotismo que foi criado no século XVIII, que diz que é o conceito artificial de "pátria" que importa, e não do que o próprio povo é, o que os conservadores de hoje em dia defendem com unhas e dentes, como os peões que eles são.

 No.699

>>698
>que diz que é o conceito artificial de "pátria" que importa, e não do que o próprio povo é,
Convém lembrar como a ideia de estado-nação era forte nesta época e o foi até meados do século XX.
Parece-me que o que o nosso romantismo promoveu foi o que atrasou a compreensão de nossa formação em pelo menos um século. Ainda na primeira geração do modernismo mantinham-se os mesmo preconceitos que só depois viriam a ser aos poucos dissolvidos por intelectuais que já haviam perdido esse ufanismo e essa lusofobia endurecida, tenho em mente sobretudo Gilberto Freyre. E, nada obstante, ainda hoje há ecos desse ufanismo e lusofobia entre professores e intelectuais tanto de esquerda quanto de direita.

 No.700

>>699
Com toda certeza. Isso foi o principal fator para a característica miscigenação que continua até os dias atuais no Brasil. Apesar de existirem opiniões dissidentes sobre a influência positiva ou negativa que tal processo histórico trouxe, onde eu me encaixo no campo que diz que é a principal razão pelo fracasso do Brasil, é inegável que foi tal sentimento que levou à situação etnica que nós temos atualmente.

Sobre os professores de história, é bem simples, inclusive é o mesmo motivo que os conservadores tem de evitar ao máximo questões étnicas: Caso o povo comece a acordar para o que eles realmente são, em contraste com o resto do país, na situação social atual, o único resultado plausível seria secessão étnica, o que eventualmente levaria à fragmentação do país, e a diversos genocídios.
Eu pessoalmente acredito que é possível se criar um país onde brancos, negros e índios poderiam coexistir, mas para isso acontecer, toda a ordem social teria de ser refeita, o que é uma tragédia, pois tal fato é quase impossível de se acontecer.

Por questões éticas, eu continuo a defender a posição do Brasil multi-étnico (que reconhece que existem várias etnias distintas e que devem ser preservadas no Brasil), porém, defendo-a com o coração partido, pois sei que se tais ideais um dia chegarem a ser aplicados, muito sangue de pessoas de meu afeto seria derramado.



[Return][Go to top] [Catalog] [Post a Reply]
Delete Post [ ]
[ * ] [ c / des / n / t / u ] [ int / luso ] [ b / con / pol / xxx ] [ meta ] [ doar / info / regras / notícias / https / git ]